VACINAÇÃO INFANTIL CONTRA A COVID-19

vacina.svg

Vacinômetro

doses

Total de Doses Aplicadas

Última atualização: 14 de Julho de 2024

primeira-dose

Pessoas que Receberam a 1ª dose

Última atualização: 14 de Julho de 2024

segunda-dose

Pessoas que Receberam a 2ª dose

Última atualização: 14 de Julho de 2024

primeira-dose

Pessoas que Receberam a 3ª dose

460.764

Última atualização: 14 de Julho de 2024

primeira-dose

Pessoas que Receberam a 4ª dose

214.249

Última atualização: 14 de Julho de 2024

primeira-dose

Porcentagem da população vacinável que Recebeu a 1ª dose

78.61 %

Última atualização: 14 de Julho de 2024

segunda-dose

Porcentagem da população vacinável Totalmente Imunizada

72.25 %

Última atualização: 14 de Julho de 2024

primeira-dose

Estimativa da População Vacinável

1.103.515

Última atualização: 14 de Julho de 2024

segunda-dose

Estimativa da População em Geral

1.109.388

Última atualização: 14 de Julho de 2024

Fase da vacinação

Estamos na 1ª Fase

Grupo Anterior:

Crianças de 6 meses a 4 anos 11 meses e 29 dias – 2 doses (1ª dose – 6 meses de idade; 2ª dose – 7 meses de idade). Crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias imunocomprometidas que nunca se vacinaram deverão receber o esquema primário de três doses (1ª dose – 6 meses de idade; 2ª dose – 7 meses de idade; 3ª dose - 9 meses de idade). Se a criança não for vacinada nos meses indicados, ainda pode receber as doses até 4 anos 11 meses e 29 dias.

Grupo Atual:

Crianças de 05 anos a 11 anos – aquelas crianças pertencentes aos grupos prioritários (deficiência permanente e comorbidades) necessitam receber um reforço da vacina contra a Covid-19 anualmente. Crianças imunocomprometidas necessitam receber reforço da vacina a cada 6 meses. Aquelas crianças de 05 a 11 anos, que não fazem parte dos grupos prioritários também poderão receber uma dose única da vacina.

Dúvidas frequentes

  • As crianças podem ser vacinadas sem a presença dos pais ou responsáveis?

    Sim, considerando que desde 1º de janeiro de 2024 a vacinação contra a Covid-19 foi incluída no Calendário Nacional de Vacinação (Nota Técnica no 118/2023 – CGICI/DPNI/SVSA/MS), a criança pode ser vacinada na presença dos pais, responsáveis ou acompanhantes.

  • Preciso de prescrição médica para vacinar meu filho contra a doença?

    Não é necessário apresentar prescrição ou receita médica no ato da vacinação. O Ministério da Saúde aconselha que, em caso de dúvidas, os pais ou responsáveis consultem um médico para orientá-los sobre a imunização dos pequenos. Para vacinação de crianças de 5 a 11 anos que pertençam aos grupos prioritários (imunocomprometidos, comorbidades e deficiência permanente) deve ser apresentado algum documento (receita, exame, relatório médico) que comprove que a criança pertence àquele grupo.

  • Quais são as vacinas aprovadas para esse público? Elas são seguras?

    Atualmente o Ministério da Saúde tem disponibilizado aos Estados e Municípios a vacina Spikevax, da fabricante Moderna, conhecido devido a sua ampla utilização em outros países, atualizada com a subvariante ômicron XBB 1.5, para utilização em todas as faixas etárias acima de 6 meses de idade. O Ministério da Saúde ressalta que todas as vacinas adotadas são seguras e eficazes contra a Covid-19.

  • Quantas doses a criança precisa para estar completamente vacinada?

    O esquema vacinal de crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias é composto por duas doses. Para as crianças dos grupos prioritários de 5 a 11 anos, que possuem condições que aumentam o risco para as formas graves da doença, existe recomendação de dose de reforço semestral (imunocomprometidas) ou anual (deficiência permanente ou comorbidades).

  • A vacina para crianças é a mesma aplicada em adultos? Qual a diferença?

    A vacina Spikevax aplicada em crianças é a mesma aplicada em adultos. A diferença está na dosagem administrada. Enquanto o volume da dose aplicado na população acima de 12 anos é de 0,25 ml, o volume da dose de crianças de 6 meses a 11 anos é de 0,25 ml.

  • Meu filho tomou a primeira dose. Quanto tempo depois ele precisa tomar a segunda?

    A segunda dose da vacina Spikevax deve ser realizada após intervalo mínimo de 4 semanas (30 dias).

  • Vai ser preciso aplicar uma dose de reforço nas crianças?

    Para as crianças de 5 a 11 anos dos grupos prioritários há necessidade de dose de reforço.

  • Meu filho tomou vacina recentemente contra outra doença. Pode tomar junto com a vacina contra a Covid-19?

    Sim, a vacina contra a Covid-19 pode ser administrada de forma concomitante (no mesmo dia) ou com qualquer intervalo das demais vacinas, exceto a vacina contra a dengue, em que deve haver intervalo de 24 horas.

  • Quero vacinar meu filho contra a Covid-19. Onde encontro a vacina?

    As vacinas são gratuitas e estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde e nos postos de vacinação espalhados por todo o Brasil.

  • Vai ter vacina suficiente para todas as crianças?

    O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, adquiriu o quantitativo suficiente de vacinas para imunizar as mais de 20,4 milhões de crianças brasileiras. Pais e responsáveis que queiram vacinar seus filhos podem ficar tranquilos de que não faltará vacina.

  • Qual a documentação necessária?

    Os pais ou responsáveis devem apresentar a documentação da criança, que deve ser Caderneta de Vacinação e CPF ou Cartão SUS.

Pontos de vacinação

VACINAÇÃO ITINERANTE (quinzenalmente em diferentes bairros) Tenda Saúde da Gente, de segunda a sábado, das 8h às 20h.

VIII DISTRITO SANITÁRIO US Maria Conceição Paranhos, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h30;

VII DISTRITO SANITÁRIO UBS Tereza Barbosa, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h30; URS Ib Gatto Falcão (Tabuleiro), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h30; Unidade Docente Assistencial (UDA) Professor Gilberto de Macedo (Campus da UFAL), de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h30; Clínica da Família Village Campestre II, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h;

VI DISTRITO SANITÁRIO UBS Aliomar Lins, de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h; US Arthur Ramos, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30; US Caetés, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h; Shopping Pátio, de segunda a sábado, das 13h às 21h / domingo, das 12h às 19h;

V DISTRITO SANITÁRIO UBS José Tenório, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h30; US João Paulo II, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30;

IV DISTRITO SANITÁRIO US Antônio de Pádua, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h30; USF João Sampaio, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h30; US José Guedes de Farias, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h30; USF Geraldo Melo, de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h30; Espaço Flexal, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h;

III DISTRITO SANITÁRIO URS Pitanguinha, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h30;

II DISTRITO SANITÁRIO USF Durval Cortez, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h30; URS Roland Simon, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h30;

I DISTRITO SANITÁRIO Maceió Shopping, de segunda a sábado, das 9h às 21h; II Centro de Saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30h; UBS Osvaldo Brandão Vilela, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h30